Posts Tagged 'vinho'

dcpv – dia ouit – champagne – visitando mais um ícone, a ruinart.

16/10/14

Dia ouit – ChampagneVisitando mais um ícone, a Ruinart.

Mais um dia broncolhão.

DSC06323

Não nos apertamos e fomos passear.

DSC06338

O café da manhã do hotel, pra variar, é muito bom.

DSC06328

Aproveitamos dele e resolvemos ir conhecer as cidades bacanas que fazem parte da rota turística da Champanhe.

DSC06343

Começamos passando em Ay, uma cidade bem pequena, …

DSC06348

… mas charmosa …

DSC06349

… e um grande centro de produção de grandes champanhes.

DSC06351

Só aqui são 3,7 km2 de vinhedos classificados como Grand Crus.

DSC06336

Dá pra imaginar o quanto em dinheiro existe acumulado nas suas caves?

DSC06346

Passamos também em Avenay-Val-d’Or, esta minúscula e também muito charmosa.

DSC06354

Atravessamos a região da grande Montagne de Reims.

DSC06369

Além de ser uma mata espetacular …

DSC06350

… é ali que estão plantadas as melhores videiras usadas pra produção do Champagne.

DSC06363

Sem contar que as cores do outono na vegetação …

DSC06384

… transformam estes passeios em verdadeiros devaneios.

DSC06365

No caminho, cruzamos com Germaine, …

DSC06373

Ludes

DSC06382

… e terminamos o tour em Verzenay, …

DSC06400

… com os seus curiosos moinho …

DSC06404

… e farol (???) incrustados no meio de videiras de pedigrée.

DSC06402

Seguimos direto pra região de Les Creyeres em Reims, pois tínhamos um tour agendado (faça uma reserva pela Internet) na lendária produtora Ruinart.

DSC06410

Chegamos e notamos a imponência do lugar.

DSC06411

Toda a sede é muito chique …

DSC06416

… o que aumentou e muito a nossa curiosidade.

DSC06422

Éramos em 10 pessoas (8 americanos e 2 brazucas, nós mesmos).

DSC06421

Começamos com a história do champanhe e de Dom Ruinart.

DSC06420

Logo depois, entramos na cave propriamente dita.

DSC06427

Pra variar, é de ficar impressionado.

DSC06430

São 8 km lineares de cavernas de gesso em dois níveis, sendo um a 24 m de profundidade …

DSC06428

… e outro a 42 metros da superfície.

DSC06447

Tudo isso com temperatura e umidade perfeitas pra fabricação e maturação deste néctar.

DSC06450

Ficamos sabendo dum montão de curiosidades sobre este processo …

DSC06458

… e finalizamos o tour fazendo uma tremenda degustação.

DSC06459

São dois Champanhes Ruinart (um branco e um rosé) …

DSC06471

… e dois Dom Ruinart no mesmo formato.

DSC06467

Olha, este é mais um passeio imperdível e que você tem que fazer quando estiver em Reims.

DSC06478

Tudo é impressionante, especialmente estas paredes que tem quase 9000 garrafas cada uma!

DSC06448

Volto a pensar em quanto dinheiro está acumulado nestas caves?

DSC06454

Saímos de lá e voltamos pro hotel.

DSC06685

No caminho, paramos numa loja de vinhos pra comprar algumas garrafas de Champagne.

DSC06479

Aproveitamos pra conhecer produtores que nem chegam ao Brasil e que são excelentes.

DSC06481

Faremos este esforço (tomar as garrafas) pra explicar pra vocês se eles são realmente bons ou não?  (Nota da redação – já tomamos todos e eles são demais).

DSC06482

Estávamos morrendo de fome (não sei se perceberam, mas nós não almoçamos).

DSC06331

O negócio foi aguardar pelo jantar que seria no restaurante Le Theatre, em Epernay.

DSC06502

Não precisa nem dizer que ele fica justamente ao lado do teatro municipal.

DSC06501

O ambiente é bem teatral mesmo.

DSC06500

E como estávamos com fome, pedimos a comida rapidamente.

DSC06485

A Dé escolheu um peixe, o Filet de Turbot aux pousses d’epinards et pequillos.

DSC06499

Eu fui em double cote de porc aux petit légumes.

DSC06496

Ambos muito saborosos e perfeitos (como quase tudo aqui na França).

DSC06491

Tomamos 1/2 garrafa dum champagne local, o H Goutorbe …

DSC06492

… e duas taças de vinho, um branco pra Dé e um tinto local pra mim, que mostrou que as uvas daqui foram produzidas pra vinificar somente champagne. 🙂

DSC06495

Enfim, o jantar foi muito bom e nos mostrou que comer acima da média aqui na França é uma moleza.

DSC06497

Au revoir.

Veja os outros dias desta viagem:
Dia one – A caminho da Irlanda.
Dia two – Dublin – Bebedeira à vista: Guinness e Jameson.
Dia three – Passeio gastronômico em Dublin.
Dia four – Dublin – City tour free. É legal?
Dia set – Champagne – Dia de Veuve Cliquot. Ou melhor, de viuvinha.

.

 

 

Anúncios

dcpv – dia sedm – praga – isto sim é que é uma cidade.

03/06/2014

Dia Sedm – Praga – Isto sim é que é uma cidade.

Não preciso nem dizer que o café da manhã do Mandarin é uma maravilha, né?

DSC03247

E as 9:00 hs estávamos a postos pois o nosso city tour particular com a guia Daniela se iniciaria.

DSC03273

Primeiramente passamos no Palácio Wallenstein.

DSC03252

Este é o lugar onde fica o Senado Tcheco.

DSC03249

E é uma visita imperdível.

DSC03266

Inicia pelos jardins que são muito bem cuidados, …

DSC03253

… passa pelos animais (pavões, corujas) …

DSC03256

… e termina numa tenebrosa parede…

DSC03262

… que imita uma gruta.

DSC03261

Depois dali, zarpamos pra região do Castelo de Praga.

DSC03275

E aconselho muito que se faça um passeio guiado, pois você vai ter uma idéia completa da verdadeira história que aconteceu por ali.

DSC03290

Começamos tudo pela Praça Hradcanské, …

DSC03281

… onde vimos uma sem-graça troca da guarda.

DSC03285

Daí pra frente foi um desfilar de igrejas e galerias (veja o fotoblog) …

DSC03293

DSC03294

DSC03298

DSC03299

DSC03303

DSC03306

DSC03312

DSC03318

DSC03327

… até finalizarmos na Ruela de Ouro, onde são vistas casinhas do século XVI …

DSC03329

… (Kafka morou no número 22) …

DSC03330

… e nas videiras de São Nicolau.

DSC03341

O tempo do tour estava se esgotando (tire ao menos meio dia pra conhecer a região do Castelo) …

DSC03340

… e ainda aproveitamos pra nos situar pela cidade.

DSC03345

Passamos por todas as regiões …

DSC03355

… e terminamos na área da Prefeitura, onde fica o famoso relógio astronômico com seus espetáculos a cada hora cheia.

DSC03367

Retornamos ao hotel a tempo de fazer um pit stop e escolher um lugar pra almoçar.

DSC03425

Como estávamos na tranqüila ilha de Kampa, …

DSC03423

… optamos por comer no Hergetova Cihelna, um restaurante com uma vista de tirar o fôlego, …

DSC03384

… já que conseguíamos ver a Ponte Carlos

DSC03388

… e consequentemente, o rio Vlatava.

DSC03389

Comemos bem.

DSC03391

A Dé pediu uma salada de verdes …

DSC03394

… e eu, uma picada de carne de porco com batatas.

DSC03395

Acompanhamos tudo com flutes de champanhe …

DSC03387

… e taças de vinho branco italiano e tinto francês (demos um tempo nos vinhos da casa).

DSC03398

Depois do almoço, resolvemos andar um pouco mais pela tranqüila Ilha de Kampa .

DSC03420

Foi lá que vimos belas edificações, …

DSC03410

… e as famosas estátuas de bebês do David Cerný.

DSC03415

Ali perto também fica o muro do John Lennon …

DSC03426

… um lugar muito representativo pro povo tcheco, …

DSC03430

… pois ele existia como uma expressão de liberdade no período do socialismo.

DSC03429

Continuamos andando em direção a rua Nerudova (assim denominada em homenagem ao grande poeta Jan Neruda, que inspirou Pablo Neruda a usar o seu nome) …

DSC03446

… e vimos as casas que em vez de números, tem desenhos indicando a sua localização.

DSC03447DSC03449

Mais um passeiozinho (é, andamos muito hoje) e chegamos agora a pé, na região da Prefeitura, só para ver o movimento…

DSC03468

… e tomar mais duas flutes de champanhe.

DSC03471

Parece brincadeira, mas já estava quase na hora do jantar.

DSC03475

Voltamos rapidamente, a tempo de ver uma filmagem no meio da rua (dizem que Praga é um lugar excelente pra isso) …

DSC03456

… e pensamos em honrar (apesar de muito cansados) a nossa reserva no restaurante Zlata Praha, que fica no hotel Intercontinental.

DSC03472

Só que não deu mesmo (mesmo porque comemos um docinho típico destes daí debaixo, chamados Trdlo).

DSC03459

Totalmente pregados, optamos por tomar mais (hic!) duas flutes de champagne, …

DSC03479

… e comer alguma coisa no bar do hotel.

DSC03485

A Dé inovou ao pedir um bentô denominado Japão-China, composto de tempurás, suchis, sachimis e sopa.

DSC03480

Eu pedi uma comida típica tcheca, um legítimo hambúrguer com batatas fritas. 🙂

DSC03481

Olha, estavam bem bons.

DSC03483

Duas taças de vinho complementaram tudo (um Chablis pra Dé e um Rioja pra mim).

DSC03487

Pronto!

DSC03488

O sono dos justos que nos aguardasse!

DSC03490

Sbohem.

Acompanhe os outros dias desta viagem:
Dia eins – Viena – Conhecendo a terra da Sissi.
Dia zwei – Viena – Sississiricando.
Dia Negy – Buda cabra da peste.
Dia ot – Budapeste –Ô cidadezinha bacana. Egêszségédre!
Dia sest – É uma Praga!

.

 

bruna e o camarão espiritual no dcpv

número 378
11/03/2014

Bruna e o Camarão Espiritual no dcpv

“Olá, Eduardo! Obrigada pela visita e é um prazer compartilhar minha prova com você, kkk.
Vamos lá.”

DSC00371

Olha, não é um Inter Blogs (quer saber o que era?), mas aconteceu como se fosse.

DSC00391

A Bruna, do Meu pedaço, comentou por aqui. Eu fui dar uma olhada lá no blog dela e descobri que ela estuda gastronomia. E o grupo dela tirou uma nota alta na prova de cozinha brasileira bolando um menu exclusivo.

DSC00368

É claro que após gostar muito, logo pedi as receitas pra Bruna. Ela rapidamente me enviou e estava tudo em cima pra pronta reprodução aqui em casa.

DSC00370

Vamos lá, então!

Entrada – Camarão Espiritual.

Gostei bastante de jeitão que a Bruna passou as receitas; sem quantidades e com abertura pra livre interpretação (do jeitinho que eu gosto). Este camarão foi descrito em 2 frases:

DSC00377

Camarão Espiritual é um camarão puxado no azeite …

DSC00379

… e que acompanha um molho gorgonzola e grissinis para se ter um efeito de várias texturas.

DSC00387

PS – Gorgonzola foi derretido com um pouco de vinho branco e misturado a molho branco (que comprei no sex shop) sem sal.

DSC00392

Taí uma belezura digna da maior nota possível.

DSC00386

Tomamos, pra acompanhar todo este espírito, um vinho branco chileno, o Sauvignon Blanc Reserva Viñamar 2013 que foi “celebrate, marvado, marrento, marmelento”.

DSC00394

Principal – Frango com crisps de quiabo

Este é “de Minas, o tradicional frango com quiabo de roupa nova.

DSC00382

Frango temperado a gosto, grelhado em cortes na diagonal.

DSC00365

Quiabo cortado ao meio, retirando as sementes com cuidado, sementes levemente tostadas em frigideira anti-aderente, temperadas com sal, pimenta moída na hora, azeite, brunoise de tomates sem pele e pimenta dedo de moça em hachée.

DSC00367

O corpo do quiabo deve ser cortado em julienne e frito em gordura bem quente.

DSC00374

PS – Se depois de frito ele ainda ficar mole, sem crocância é só levar ao forno por alguns minutinhos.

DSC00402

Mousseline de feijão consiste em um feijão cozido em água e sal, passado em peneira e depois levar esse creme ao fogo para refogar em azeite, alho e cebola finamente picados. Ainda adicione creme de leite e queijo parmesão e mixar.”

DSC00399

Como não veio indicação nenhuma quanto a montagem, aproveitei e dei a minha interpretação ao prato.

DSC00403

Que, obviamente, ficou delicioso (ainda coloquei um dente de alho negro como plus).

DSC00407

Acompanhamos com o mesmo vinho branco, já que desta vez o Deo estava de molho e por recomendações médicas, não pode nos acompanhar.

DSC00395

Sobremesa – Republicana

Republicana foi uma menção da república do café com leite em Minas; consiste em um sorvete caseiro de queijo e brigadeiro de café.

DSC00361

Sorvete: creme de leite, leite condensado, queijo minas ralado e requeijão cremoso passados no liquidificador, levado pra gelar por 30 minutos, depois bate em batedeira e leva pra gelar pelo mesmo tempo, repete o processo mais duas vezes (eu coloquei na minha Ferrari).

DSC00373

Brigadeiro feito na forma tradicional, substituindo o chocolate por uma xícara de café.

DSC00363

Para finalizar na montagem da sobremesa, usamos ainda requeijão no bico de confeiteiro e açúcar de confeiteiro.

DSC00409

Taí mais uma delícia!

DSC00413

Eis o que os jurados acharam:
Em tempos de Carnaval, 10, nota 10. (Edu)
Grand reentrée. (Mingão)
Sensacional! Espetacular! (Deo)

DSC00397

Bem, Eduardo, esses foram os ingredientes e métodos que usamos para fazermos a prova de Cozinha Brasileira. Ficamos, com 9,75, a maior nota e muito felizes por colocar no prato nossas idéias. Amo o que faço e estou muito feliz em partilhar com você.

DSC00372

Nós todos também amamos o que vocês fizeram e a nossa nota só poderia ser 10.

images

Até.

.

dcpv – nigella italianíssima?

número 359
30/07/2013

Nigella italianíssima??

Confesso que fiquei curioso ao ver os comerciais informando sobre a nova série da cozinheira superstar, a Nigella Lawson, intitulada Nigellíssima.

DSC06996

Ainda mais ao confirmar que todos os episódios se baseariam na legítima “cucina italiana”.

DSC07057

Não é que a simpática e robusta Nigella tem o seu pezinho na Itália? Pois é, ela começou a sua carreira em Florença (os chefs ingleses parecem adorar a terra da Bota, vide Jamie Oliver) e adaptou as receitas tipicamente italianas ao jeitão Nigella de cozinhar.

DSC07031

Que, convenhamos, é interessante já que alia pura praticidade a resultados auspiciosos. Portanto, assistindo (e gravando) os primeiros episódios de Nigellíssima no GNT, me veio a inspiração pra este menu.

DSC07032

Vamos lá, então, ao menu anglo-italiano da rainha da cozinha britânica.

Primo e único – Lombo, Legumes à Romana e Falso purê.

Parece ser muita comida, mas não é.

DSC07048

E como sempre, todas elas são fáceis de fazer.

DSC07044

Pra fazer o lombo, você deve pedir ao seu açougueiro que o deixe como se fosse uma manta contínua.

DSC06998

E partindo dela aberta, vocês espalha alho espremido, …

DSC06999

… tomilho fresco, …

DSC07001

… fatias de presunto de Parma e pimenta calabresa.

DSC07002

Enrole e amarre com barbante a cada 5 cm.

DSC07007

Corte cebolas com casca e faça uma cama pro lombo, numa assadeira (use também os cabinhos dos tomilhos).

DSC07010

Regue com azeite e deixe em torno de uma hora no forno (até ficar dourado).

DSC07028

Pra fazer o molho, misture um pouco de vinho branco e raspe o fundo da assadeira.
Já os legumes, faça da seguinte maneira:

DSC07050

Coloque manteiga, azeite e folhas de tomilho numa frigideira.

DSC07021

Junte ervilhas congeladas, fundos de alcachofra e favas congeladas.

DSC07025

Tempere com sal e pimenta do reino branca, adicione um pouco de vinho branco e caldo. Deixe cozinhando em fogo baixo, por uns 25 minutos, após ferver.

DSC07027

E o falso purê é mesmo um falso purê, já que é feito de semolina!

DSC07052

Pra fazer, basta amornar leite numa panela, juntar uma colher de manteiga e despejar semolina até formar um mingau.

DSC07034

Rale um pouco de noz moscada e termine com queijo parmesão.

DSC07040

A junção das três receitas da italiana Nigella formaram um prato espetacular (pra dar um corzinha mais italiana a tudo, sirva o lombo numa cama de rúculas).

DSC07058

Tomamos o vinho branco Barton e Guestier Chablis 2011 , que achamos “estalactite, zeríssimo, iceberg”.

DSC07055

Sobremesa – Frutas congeladas com creme de Limoncello.

Esta é rapidíssima de se fazer. E o resultado é surpreendentemente bom.

DSC07065

Esquente uma lata de leite condensado num panela e derreta um pacote de chocolate branco.

DSC07018

Coloque Limoncello (aquele licor de limão siciliano) a gosto e deixe apurar (digamos que até chegar ao um pouco antes ao ponto de brigadeiro). Reserve.

DSC07020

Quando for servir, coloque frutas vermelhas congeladas num boll, regue com um pouco de limoncello e despeje o creme.

DSC07062

Você vai gostar bastante do contraste do doce do creme com o amargor das frutas vermelhas congeladas.

DSC07067

Eis o que os dois lordes mafiosos (o Deo teve que faltar mais uma vez) acharam de tudo:
Comidíssima, Bem temperada, familiar e melhor, sem qualquer teor alcoólico. (Edu)
O melhor lombo recheado que eu comi na minha vida. (Mingão)

DSC07060

Mais uma vez, nos surpreendemos com a qualidade da comida rápida da Ms Nigella Lawson. Ela realmente consegue fazer quase tudo duma forma prática e com destaque pra qualidade dos ingredientes.

DSC07023

Ops, estas são justamente as características da verdadeira cozinha italiana. Portanto, assista ao Nigellíssima e nos fale se gostou do programo ítalo-inglês de culinária.

DSC07053

See U! Ou seria, arrivederci?

.

dcpv – frida e diego. que casal!

número 356
25/06/2013

Frida e Diego – que casal!

Ganhei este livro, o Las Fiestas de Frida y Diego: Recuerdos y Recetas, da Patricia do excelente blog Memórias Gastronômicas quando da realização do nosso 40º Inter Blogs.

DSC06631

Gostei tanto que o li inteiro (na medida em que o meu espanhol permitiu).

DSC06601

E nele, além dos fatos do relacionamento explosivo deles, estão contidas ótimas receitas da mais genuína gastronomia mexicana.

DSC06595

Daí a escolher um menu, foi um passito!

DSC06663

Vamos lá, então, as receitas mexicanas de Frida e Diego.

DSC06619

Arriba!

Bebidinha – Margarita

Manjada, mas gostosa.

DSC06671

Entrada – Sopa de Ostiones.

É claro que eu tive que improvisar, já que não é mole encontrar Ostiones por aqui.

DSC06608

E é mais claro ainda que eu reproduzirei todas as receitas no mais autêntico “mexicano”.

DSC06613

Se acitronan la cebola (uma grande e ralada) y los ajos (dois dentes) né lá mantequilla (1/8 de barra),  añade la harina (3 colheres) y se frie unos segundos, se agregan los jitomates (3 médios pelados e picados), sal y pimienta y se deja sazonar 10 minutos o hasta que esté cozido; se añaden el água donde vienen os Ostiones (usei mariscos defumados) y el caldo de pollo (dois litros) y se deja hervir unos minutos, se agregan los Ostiones y el perejil (1/4 de copo) y se deja hervir un minuto mas.

DSC06606

Se sirve bien caliente.

DSC06681

E servimos quente, já que a pimenta era preponderante, como toda boa comida mexicana.

DSC06684

Enfim, adoramos.

DSC06688

Assim como o vinho branco argentino, o Graffigna Pinot Grigio 2012 que foi “hb, cento por cento, menas, rezistrado“.

DSC06691

Principal – Guisado de filigrana o pollo frito em almendrado y Macarrones con espinacas.

Mais duas receitas bem bacanas e contendo leves adaptações de ingredientes que não encontrei nem no sex shop.

DSC06706

Para fazer os Macarrones, “se lavan muy bien las espinacas (700g) y se les quitan los rabitos; se ponen a cocer con el agua que se les quedó pegada al lavarlas, sal y lo chile (coloque um pouco de pimenta). Se retiran de la lumbre, se dejan enfriar un poco y se muelen.

DSC06635

Aparte, se derrite la mantequilla (3 colheres), se añade la harina ((3colheres) y se frie durante un minuto; se agregan lá leche (2 copos), la crema (1 copo) y sal y pimienta al gusto, meneando con un batidor de alambre para que no see formem grumos. Se deja espesar unos minutos y se incorporan las espinacas molidas.

DSC06637

Se cuecen los macarrones (500g) en abundante agua salada hirviendo, hasta que estan al dente, se escurren muy bien y se acomodan en un refractario engrasado com mantequilla y en cuyo fondo se habrará vertido un poco de salsa de espinacas, se bañan con la salsa restante, se ponen los trocitos de mantequilla, se espoletando con el queso rallado y se meten en el horno precalentado a 175°C durante 20 minutos.

DSC06665

Já pro Guisado, utilize “las piezas de pollo (coxas e peitos de frango) se salpimientan y se frien en la manteca caliente hasta que impiecen a formar, se sacan y se dejan escurrir sobre papel absorbente.

DSC06623

Despos pasan por las galettas y luego por el huevo para capear y se frien ligeramente; se sacan y se escurren antes de metelas en el almendrado, donde deben reposar unos minutos antes de espolvorearse con canela y servirse.

DSC06668

Almendrado – los calcahuates (os milhos) y las almendras (amêndoas) se muelen y se frien, se agregan la leche, el azucar y un poco de sal y se deja cocer la salsa hasta que esté espessa.

DSC06647

Ficou uma maravilha.

DSC06698

O contraste entre o doce da canela, o molho agridoce do frango e a crocância do macarrão foi preponderante.

DSC06702

E o vinho tinto alentejano Mariana Herdade do Rocim 2010 não fez feio. Ele foi “Mari, duas buelas, como duela, adelita“.

DSC06715

Sobremesa – Helado de Coco

Taí mais um sorvetinho.

DSC06586

E me diz se você também não ficou com vontade de chamá-lo de sorvete de “cueco”? 🙂

DSC06708

Para fazê-lo, basta “por sobre la lumbre todo (1 litro de leite, 1 1/4 copo de açúcar, 1 e 1/4 copos de coco fresco sem pele e ralado fino), menos o extracto de vainilla, y se deja cocer durante 30 minutos a fuego lento, se retira del fuego y se añade lá vainilla (uma cucharadita, mais conhecida como colherzinha), se deja entibiar, se licua y se refrigera; cuando está frio se mete en la heladera y se siguen las instruscciones del fabricante.

DSC06592

Ficou “hermoso”.

DSC06712

Eis a opinião dos chicharitos:
Hasta la vista, baby. Un espetaculo, si señor. (Edu)
Incrible Adelita (petaculo). (Mingão)
A mi me gusta mucho !!! (Deo)

DSC06693DSC06705

Todos sabemos que Frida Kahlo e Diego Rivera tiveram uma relação tórrida e em certos pontos, maníaca.

DSC06713

Também imaginamos que com esta equação explosiva (eles + México) só poderia se esperar este resultado.

DSC06697

O que não imaginávamos era que a comida que eles gostavam de apreciar seria tão interessante.

DSC06685

Grato, Patricia, por nos permitir conhecer os sabores da paixão mexicana.

DSC06714

Adiós.

.

olha a Lobo, olha a Lobo: é o cozinha de estar no dcpv.

número 339
18/12/2012

Olha a Lobo, olha a Lobo: é o Cozinha de Estar no dcpv.

Eu tenho o livro Cozinha de Estar da Rita Lobo há um tempão (um par de anos). Já o usei tanto pra fazer algumas receitas por aqui, como, e principalmente, a Dé o utilizou pra compor os nossos menus rotineiros.

DSC09784

E não é que passeando pela Saraiva do Morumbi (a Dé foi fazer as unhas), topei com a nova versão dele?

DSC09774

É claro que comprei, pois além de estar com uma cara modernosa, o livro me pareceu ser muito mais completo e bacana.

DSC09827

“Quem não gosta de juntar a família ou os amigos e ficar jogando conversa fora? E, como todo mundo sabe, essa reunião com muita frequencia acaba acontecendo em volta duma mesa. É claro que a conversa em si já é uma delícia, mas e se em vez de ficar só nos aperitivos ou na comida pronta você servisse uma salada de abacate e camarão como entrada? E se você fizesse uma anchova assada no papillote como prato principal? Uma gelatina de vinho branco e especiarias de sobremesa? E todos dividissem uma jarra de sangria?”

DSC09832

Caramba, este livro é a nossa cara! Só faltou a Rita escrever que seria interessante montar uma pequena confraria e que esta reunião acontecesse todas as terças a noite (de preferência e no mínimo, por 340 vezes).

DSC09773

Vamos lá, então, obedecer a Rita Lobo.

Bebidinha – Caipiroska de Mexirica com Coentro.

Simples e básica. 3 mexiricas descascadas e socadas com folhas de coentro. Vodka e sacolejo.

DSC09782

Entradas – Sopa de Mandioquinha com Ovas de Salmão e Salada de Abobrinha.

“Esta receita já virou um clássico. Receitas de avó com um toque de glamour não tem mesmo como dar errado”.

Pra fazer é muito simples (se bem que eu fiz tudo na minha Bimby). Descasque e corte 500g de mandioquinhas em pedaços uniformes.

DSC09713

Transfira pruma panela com 1 litro de caldo de galinha e leve ao fogo alto. Quando começar a ferver, abaixe para médio e deixe cozinhar até que a mandioquinha fique bem cozida.

DSC09736

Enquanto isso, pique bem fino 2 colheres de sopa de ciboulette.

DSC09747

Bata 1 xícara de creme de leite com um batedor de arame até ficar com consistência de chantilly. Reserve na geladeira.
Com a mandioquinha cozida, bata tudo até a sopa ficar bem lisa.

DSC09767

Volte a sopa pra panela e leve ao fogo, juntando uma xícara de creme de leite e a cebolinha. Deixe aquecer, mas sem ferver.

DSC09787

Sirva com umas colheradas do creme batido e ovas de salmão por cima.

DSC09795

“Originalmente, esta salada leva o incrível molho de tahine (pag 122). Mas abobrinha é um alimento tão bom para o verão que preferi fazer uma preparação mais levinha, ideaal para um almoço num dia quente”

Corte 4 abobrinhas em fatias finas (use um descascador de legumes)…

DSC09745

… e regue com o molho formado por 3 colheres de sopa de suco de limão, 6 de azeite, 1 dente de alho descascado, sal e pimenta.

DSC09770

As duas entradas juntas tornaram este jantar um verdadeiro almoço num dia de verão.

DSC09792

Perfeitas! E absolutamente refrescantes.

DSC09796

E como a própria Rita indicou no livro, tomamos um espumante, ou melhor, uma Cava, a 1312 Mestres pra contrastar com a temperatura da sopa. A achamos “campeão, 11, veranesca, cavalheresca“.

DSC09797

Principal – Picadinho oriental com abacaxi.

“Em vez do picadinho tradicional, gosto de servir esta versão oriental, que leva saquê e shoyo. Além de saborosa, essa receita tem uma qualidade para anfitriões que também são cozinheiros: fica pronta em dois palitos”.

E fica mesmo (palavra de anfitrião).

DSC09821

Pra fazer, basta fatiar uma peça de 1 kg de filé mignon em bifes de cerca de 1 cm …

DSC09727

… e estes cortados em tirinhas e posteriormente, cubos.

DSC09740

Corte abacaxi em cubos, o suficiente pra encher duas xícaras de chá.

DSC09751

Leve uma wok ao fogo alto com duas colheres de sopa de óleo. Quando estiver bem quente, coloque a carne e deixe dourar por 2 minutos.

DSC09750

Junte 3 dentes de alho picados, 1 colher de cha de gengibre ralado e mexa bem por mais um minuto.

DSC09759

Adicione 1/3 xícara de chá de saquê e a mesma medida de shoyo e deixe cozinhar por mais dois minutos, acrescentando os cubos de abacaxi.

DSC09760

Acrescente 1 colher de sopa de maisena dissolvida em 1 1/2 xícara de chá de água e mexa bem em fogo alto, até o molho engrossar.

DSC09764

Sirva imediatamente.

DSC09806

Decore com ramos de tomilho ou de cibolette.

DSC09816

Atenção – Se não for servir imediatamente, desligue o fogo depois de juntar o abacaxi e deixe pra acrescentar a maisena quando for esquentar pra servir.

Ainda fiz uma farofa simples de cebola e farinha de mandioca …

DSC09805

… além de crocantes batatas ao forno …

DSC09733

… com alecrim.

DSC09763

Este prato é realmente dois palitos. Ou melhor dizendo, dois hashis!

DSC09813

Mais um ponto pra Rita que transformou ingredientes básicos numa grande comida.

DSC09815

Tomamos um tinto que sofreu muito pra acompanhar este picadinho thai. Ele, o Ortas Les Viguiers 2009 Cotes du Rhône, foi “mundial, 2012, du cotê, garboso“.

DSC09817

Sobremesa – Bolo encharcado de laranja, amêndoa e canela.

“Bolo não costuma ser sobremesa. Mas este foge à regra. Tem sabor elegante, textura delicada, macia, é um bolo cheio de personalidade”.

E como fazer?

DSC09710

Unte uma forma redonda média com manteiga (de preferência com aro removível e sem furo no meio). Preaqueça o forno a 180°C. Separe as gemas das claras de 8 ovos.

DSC09711

Junte, numa tigela grande, 1 xícara de chá de açúcar, 2 colheres de chá de canela em pó e raspas de 2 laranjas-baía, 8 gemas e misture muito bem.

DSC09715

Por último, acrescente 200g de farinha de amêndoa.

DSC09717

Na batedeira, bata as 8 claras em neve até que fiquem firmes.

DSC09719

Retire e junte 1/3 delas à mistura das gemas e bata vigorosamente. E depois o restante com bastante delicadeza.

DSC09722

Transfira a massa para a forma e leve ao forno pra assar.

DSC09725

Espere esfriar, retire o aro e coloque a calda de laranja.

DSC09756

Este bolo ficou tão bom, mas tão bom  (a Dé caprichou), que todo mundo repetiu…

DSC09785

…(alguns birrepetiram! 🙂 )

DSC09830

Taí verdadeiramente um jantar confortável.

DSC09833

Eis o que os homens-sofás acharam de tudo:
É a Lobo! É a Lobo! Que comida, que tudo, que bolo! (Edu)
Se o mundo acabar e o Corinthians for campeão mundial, eu comi o melhor bolo do mundo! (Mingão)
De cabo a rabo, simplesmente espetacular! Notação marcante para o bolim (ou bolo ou pudim) molhadíssimo! Ui, delícia! (Deo)

DSC09801DSC09823

“Ninguém deve ser escravo da cozinha, mas num mundo de fast-food, delivery e comida congelada, cada vez mais pessoas estão redescobrindo o prazer de cozinhar e de receber as pessoas em casa, sem compromisso. É isso o que Rita Lobo recupera nesta nova edição de Cozinha de estar: receitas práticas pra receber”.

DSC09799

Falou, disse, escreveu e provou, Rita.

DSC09820

Ou melhor, nós provamos. E aprovamos.

DSC09834

Bye.

.

dcpv – dia een – áfrica do sul – johannesburgo, a terra do ouro. e da saída pela direita …

11/02/13

Johannesburgo, a terra do ouro. E da saída pela direita …

Aproveitamos este tour pela África do Sul (na nossa história, esta é a terceira vez) pra conhecer as coisas de um melhor jeito.

DSC01799

Caprichamos nos hotéis e nos passeios (tudo reservado pela Kangaroo Tours. Gracias Akemi e Amanda) pois os meus sogros, os pais da Dé, a D Vera e o Sr Antônio estariam juntos.

DSC01398

Devido a falta de opções de datas para passagens, tivemos que sair na noite do domingo de carnaval. O vôo noturno pela South African foi tranqüilíssimo.

DSC01535

Chegamos em J’Burg pela manhã e o nosso transfer estava nos esperando (e melhor, com a possibilidade de “furar” oficialmente a imensa fila da alfândega).

DSC01348

Optamos por passar uma noite nesta cidade afim de evitar uma conexão pro Kruger Park.

DSC01188

E foi uma medida acertada, já que o Hotel Saxon é um daqueles que realmente merecem a classificação boutique.

DSC01074

Os quartos são imensos, confortáveis  …

DSC01064

… e cheios do mais puro artesanato africano.

DSC01072DSC01073

Não foi a toa que o presidente Mandela ficou por aqui quando escreveu o livro dele.

DSC01080

Almoçamos levemente no próprio hotel. Dividimos uma salada César, …

DSC01079

… um sanduíche de filé na baguete acompanhado duma salada grega, e um wrap de frango com batatas fritas.

DSC01077

Tudo bom, light e rápido, já que tínhamos marcado um passeio ao Lion Park, o nosso primeiro contato com animais “selvagens”.

DSC01078

O parque fica a uns 30 km do hotel e fizemos um tour privativo.

DSC01081

Éramos somente nós 4 na van.

DSC01083

Fazendo um paralelo, o Lion Park é quase que um Simba Safari sul-africano.

DSC01101

Com a vantagem de ter vários upgrades.

DSC01086

Um deles é que o passeio é bastante tranquilo.

DSC01110

O outro é que a área dos leões (são 5) te fazem realmente “ver” como os bichanos se comportam.

DSC01102

Esta vale o fotoblog:

DSC01103

DSC01134

DSC01099

DSC01105

DSC01109

DSC01111

DSC01114

DSC01115

DSC01119

SONY DSC

SONY DSC

Ainda vimos os impalas (de vários tipos, inclusive o MacDonalds), …

DSC01090

… os terríveis cachorros do mato, …

DSC01124

… a hiena (cadê a simpatia do Hardy Har-Har?? rs), …

DSC01151

… os leopardos, …

DSC01143

… a girafa, …

DSC01145

… a cheetah (que não é a macaca, mas sim, o felino mais rápido de todos os tempos), …

DSC01126

… e até os simpáticos lêmures.

DSC01141

Ao final do tour, você ainda entra num cercado (mais um upgrade) onde interage com bebês leões (inclusive, os raros brancos), …

DSC01136

… onde além de vê-los de pertinho, …

DSC01133

… tem a oportunidade de tocá-los.

SONY DSCSONY DSC

É fantástico!

DSC01137

Tínhamos também a oportunidade de alimentar as girafas, mas um grupo de japoneses passou antes de nós e as bichinhas ficaram enfastiadas.

DSC01146

Voltamos para o hotel (são 4 horas de fuso e o jetlag estava pegando), pensando que por lógica, o ideal seria jantar no próprio.

DSC02397

Foi o que fizemos. E foi uma escolha acertada.

DSC01158

O restaurante do hotel, o Qunu é muito bom.

DSC01182

E bem decorado (com todos os exageros que os sul-africanos somam neste contexto).

DSC01156

O cardápio surpreendentemente era o mesmo do almoço. E com os nossos olhos críticos, adequava-se perfeitamente.

DSC01157

Pedimos um Sauvignon Blanc (seriam duas garrafas) Klein Constantia 2012 que tinha um sabor bem cítrico e nos dedicamos a estudá-lo.

DSC01164

Todos escolhemos na seção de veggies e peixes. A D. Vera gostou do Risotto de legumes onde predominavam os próprios.

DSC01169

Ea Dé, viciada em Polenta que é, escolheu a mesma acompanhada duma lasanha de berinjelas (que normalmente, ela não gosta).

DSC01166

Não precisa nem dizer que elas trocaram!
O seu Antônio, um camarólogo, foi de Six King Prawns acompanhados duma mini-paella. Sublime!

DSC01171

Eu, que cada vez mais me transformo num atumnólogo (né, sócios?), optei pelo mesmo mal passado, acompanhado de anchovas empanadas com vários legumes. Uma belezura.

DSC01172

Com tudo perfeito, escolhemos sobremesas.

DSC01179

Sorvetes e sorbets de frutas vermelhas pros meus sogros, …

DSC01174

Suflê de baunilha com sorvete de camomila pra nós.

DSC01175

Pronto!  Uma refeição muito boa prum dia quase perfeito (só faltou ter 24 horas de viagem! rs).

DSC01126

E vamos dormir, porque amanhã começam os safaris (ainda bem que fotográficos) de verdade.

DSC01135

Como diria o Leão da Montanha, saída pela direita ….

SONY DSC

Bye.

.


É só inserir o seu email, clicar no botão "Seguir" e a cada novo post publicado aqui, você receberá uma mensagem com o link. É fácil, qualquer criança brinca, qualquer criança se diverte! :)

Junte-se a 644 outros seguidores

Blog Stats

  • 1,353,246 hits
novembro 2017
S T Q Q S S D
« set    
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930  

Arquivos

Atualizações Twitter