Posts Tagged 'vinhos'

dcpv – giorno venti – itália – toscana – jogo de siena.

19/10/2017

Giorno venti – Itália – Toscana – Jogo di Siena.

Com este novo e grande grupo, teríamos que voltar a Siena.

E voltamos.

E foi um prazer, já que sempre é um prazer retornar a esta bela cidade.

É claro que paramos no estacionamento Fontanabranda, que fica perto das providenciais escadas rolantes que dão acesso ao centro histórico.

Olhamos tudo mais uma vez, …

… e desta vez, chegamos primeiro ao imponente Duomo.

Impressionante verificar como estas construções são exageradas e…

… ao mesmo tempo, bonitas.

Difícil entrar lá e não ficar imaginando como foi todo o processo executivo?

Mas é certo que o resultado final foi espetacular.

Desta vez entramos (ingresso a 4 euros) …

… com direito a observar tudo, …

… inclusive os belos painéis que estão no chão, …

… bem como conhecer na biblioteca Piccolomini, …

… que é um ambiente muito especial,…

… com afrescos de Pinturicchio em todas as suas paredes.

É realmente uma obra incrível.

Saímos de lá e ficamos um tempo sentados na escadaria pensando na vida.

Resolvemos almoçar e eu já tinha feito uma reserva no restaurante Particolare Di Siena.

É um ambiente bem diferente dos que encontramos por aqui, …

… e a comida não fica atrás.

Poderíamos, inclusive, chamá-lo de modernoso pros padrões toscanos.

Fizemos os pedidos.

Alguns pediram pici, …

… outros fusillones com cebola rossa e guanciale …

… e outros, otras cositas.

Ah, a entrada que a Dé pediu estava muito boa: flan de pecorino, quase um petit gateau salgado.

Acompanhamos com um vinho branco Vernaccia e um tinto Chianti DOCG.

Tudo excelente e dando a certeza que é um lugar pra ser indicado e revisitado.

Ainda demos mais uma passeada …

… pela Piazza_del_Campo, onde acontece o famoso Palio.

Que maravilha!

Voltamos pra nossa villa, pois tínhamos marcado um churrasco.

E de linguiças e de bistecas suínas e fiorentinas.

Para tanto, passamos no nosso açougue preferido em Impruneta, o Nannidici.

Fomos muito bem servidos novamente …

… e desta vez, contamos com o apoio incondicional da Dé, que conhece muito da matéria. 😀

Até parece!

Ainda passamos na festa de San Lucca e compramos “due frangui” assados e crocantes.

Ou seja, o jantar, mais uma vez, foi maravilhoso.

Comemos salada e as carnes estavam macias e …

… suculentas.

Deste jeito e com estes ingredientes, fica fácil fazer qualquer coisa (olha a confraria aí, gente!).

São os segredos da Toscana.

Arrivederci.

Veja os outros dias desta epopéia:
giorno uno – itália – toscana, amore mio ou o inicio duma bela jornada!
giorno due – itália – toscana – um simples domingo.
giorno tre – itália – toscana – antinori, o visionário.
giorno quattro – itália – florença – lindíssima, como sempre!
giorno cinque – itália – san gimignano, a verdadeira manhattan toscana e porque não dizer, uma über model
 giorno sei – itália – toscana – siena e monteriggioni, a maior e menor, são belíssimas.
giorno sette – itália – toscana – eu prefiro as curvas das estradas de chianti.
Itália – Toscana – Giorno otto – Em Impruneta, como os imprunetanos!
Itália – Toscana – Giorno nove – Certaldo, uma cidade pra se conhecer em camadas.
giorno diece – Itália – Toscana – Comida pantragruélica com o maior açougueiro do mundo!
giorno undici – Itália – Toscana – Retornando à Florença, que continua mais bela do que nunca!
giorno dodici – itália – prada na toscana? e lucignano, você conhece?
giorno tredici – Itália – Toscana – My name is … (by Suzanne Vega)
giorno quattordici – Itália – Toscana – San Gimignano e Monteriggioni, a vingança!
giorno Quindici – Toscana – Impruneta – Nunca foi tão bom ficar em casa.
giorno Sedici – Itália – Toscana – Fiesole, vicino a Firenze.
giorno Diciotto – Itália – Toscana – Repetido mas bom demais.
giorno Diciannove – Italia – Toscana – Colle di Volterra.

.

Anúncios

dcpv – giorno diciotto – itália – toscana – repetido, mas bom demais (ainda mais com a Madá e o Álvaro).

17/10/17

Giorno diciotto – ItáliaToscana – Repetido, mas bom demais (ainda mais com a Madá e o Álvaro). 

Aproveitamos que o Mingão foi buscar a Helena e o Lucas em Firenze, …

… e como estávamos somente com a Madá e o Álvaro, …

… para repetir alguns programas toscanos legais.

Iniciamos o dia voltando ao Antico Frantoio Doglia pra mostrar pra eles como é o ciclo de formação do azeite.

E com uma trilha sonora …

… de responsa. Hey, ho, let’s go!🤟🤟

Chegamos lá e a Ughetta, a guia, já nos esperava.

Iniciou mostrando como era feito o azeite antigamente, …

… com moagem na pedra, …

… utilização de filtros …

… e outros quetais.

Hoje o processo é quase todo mecanizado e asséptico …

… resultando num produto menos romântico, mas muito melhor.

O passeio todo nos trouxe informações curiosas e muito interessantes.

Finalizamos com uma degustação de uma taça de vinho …

… e um prato contendo uma bruschetta com azeite, legumes crus e minicapreses.

Tudo muito fresco e toscano, especialmente o azeite que tinha sido feito no dia anterior.

Voltamos pra casa e resolvemos ir até o centro de Impruneta.

Lá estava acontecendo a festa milenar do padroeiro da cidade, San Lucca.

E isto deixou a cidade bastante movimentada.

Passeamos pelas ruas,…

… chegamos à praça onde um montão de barracas expunham os seus produtos.

Sabe que era muito interessante?

Chegamos a ir até a parte de comidas, onde visualizamos uma grelha com muitos frangos e costelas. Pareciam deliciosos!

Como tínhamos planos pro almoço, deixamos pra vir a noite com o grupo do Mingão e, talvez, com a Márcia e o Deo, que chegariam também.

Seguimos direto pra vinícola Antinori nel Chianti Classico.

A verdade é a seguinte: quantas vezes formos lá, tantas vezes ficaremos entusiasmados.

A obra toda é espetaculosa (foram gastos 130 milhões de euros) …

… e te deixa de boca aberta.

Não foi diferente com a Madá e o Álvaro.

Subimos direto para o teto, …

… sim, este lugar com parreiras é o teto do edifício, …

… onde fica o restaurante, pra conseguir um lugar na parte externa.

Demos sorte, pois não tínhamos feito reserva, …

… e nos sentamos numa mesa com vista pras parreiras.

Pedimos um tremendo vinho tinto, o Bramasole 2014 do próprio Antinori, …

… e escolhemos pratos muito interessantes.

A Dé foi de bacalhau …

… eu, de hambúrguer de Chianina, …

… a Madá, de ravioli …

… e o Álvaro, de tagliata.

Tudo muito bom, tão bom que resolvemos pedir duas sobremesas.

Sorvete de creme com farofa de amêndoas e …

… cheesecake de pêssego.

Foi um grand finale de um dia muito especial com estes amigos tão queridos.

Voltamos pra casa, tomamos um bom Champagne e eles voltaram pra Paris (coitados! 😁) …

… enquanto, nós (coitados 😀), ficamos na Toscana…

… tentando captar os melhores ângulos …

… deste lugarzinho modesto! 😉

A noite, aproveitamos pra comemorar o aniversário do Fon, o genro da Regina e do Mingão …

… e comendo pizza no restô I Tre Pini.

Desta vez, todos chegaram no horário (Márcia e Deo já estavam integrados ao grupo) …

… e pedimos muitas margheritas, …

… especiais de prosciutto e mozzarella de búfala …

… e um Chianti DOCG muito bom.

Enfim, foi a comemoração perfeita …

… no lugar perfeito …

… e melhor, na Toscana.

A perfeita!

Valeu, Madá e Álvaro. One, two, three, four …

Arrivederci.

Veja os outros dias desta epopéia:
giorno uno – itália – toscana, amore mio ou o inicio duma bela jornada!
giorno due – itália – toscana – um simples domingo.
giorno tre – itália – toscana – antinori, o visionário.
giorno quattro – itália – florença – lindíssima, como sempre!
giorno cinque – itália – san gimignano, a verdadeira manhattan toscana e porque não dizer, uma über model
 giorno sei – itália – toscana – siena e monteriggioni, a maior e menor, são belíssimas.
giorno sette – itália – toscana – eu prefiro as curvas das estradas de chianti.
Itália – Toscana – Giorno otto – Em Impruneta, como os imprunetanos!
Itália – Toscana – Giorno nove – Certaldo, uma cidade pra se conhecer em camadas.
giorno diece – Itália – Toscana – Comida pantragruélica com o maior açougueiro do mundo!
giorno undici – Itália – Toscana – Retornando à Florença, que continua mais bela do que nunca!
giorno dodici – itália – prada na toscana? e lucignano, você conhece?
giorno tredici – Itália – Toscana – My name is … (by Suzanne Vega)
giorno quattordici – Itália – Toscana – San Gimignano e Monteriggioni, a vingança!
giorno Quindici – Toscana – Impruneta – Nunca foi tão bom ficar em casa.
giorno Sedici – Itália – Toscana – Fiesole, vicino a Firenze.
giorno Diciassette – Italia – Toscana – Em busca das trufas brancas toscanas.

.

 

 

dcpv – giorno diciassette – italia – toscana – em busca das trufas brancas toscanas

16/10/2017

Giorno diciassette – ItáliaToscana – Em busca das trufas brancas toscanas. 

Hoje tentaríamos encontrar o que é bastante difícil por aqui: trufas brancas.

E todos indicam que a melhor cidade para isto é San Miniato.

Acordamos no horário normal, por volta das 9:00 hs , tomamos o nosso costumeiro café da manhã e rumamos pra lá.

Ela fica a uns 40 km de Impruneta.

Chegamos e mais uma vez nos surpreendemos.

A infra é bem legal e no próprio estacionamento existe um elevador pra facilitar a subida até a  cidade.

E ela é, pra variar, bem bacana.

Comprida e com vários detalhes interessantes …

… com vistas arrebatadoras do vale.

Em cada esquina, …

… em cada subida …

… você vê cenas matadoras. 😂

Resolvemos subir até a Torre di Federico (nada a ver com o querido chefão Flávio).😊

Olha, a subida é bastante íngreme …

… mas compensa, …

… porque você consegue ver quase 360 graus de todo o vale.

É um belo skyline (ótimo pra dar uma relaxada!)

E onde entra a trufa branca nesta história?

Pois é, tentamos encontrar um lugar pra comprá-las, mas os poucos que existiam estavam fechados.

Não se esqueça que era uma segunda feira (data sagrada na Itália).

Mas mesmo assim, conseguimos comprar a mais bela e gostosa costeleta de porco do mundo, na Sergio Falaschi.

O jeito foi almoçar no único lugar aberto …

… bem ruinzinho pros padrões toscanos …

… e descobrir, através do santo Google, onde as tais eram vendidas.

Descobrimos, fomos lá …

… e compramos umas pequeninas, mas suficientes pra fazer uma pasta pros nossos amigos Madá e Álvaro que viriam diretamente de Paris, só pra passar o dia conosco.

Ainda visitamos o centro de Impruneta,…

… passamos no nosso fornecedor oficial de carnes, o Nannicini Simone

… e retornamos pra nossa villa pra fazer os preparativos pro jantar.

E foi uma beleza.

O sol, como sempre, colaborou bastante.

A Madá e o Álvaro chegaram de Paris em alto estilo e totalmente descapotados.

Iniciamos os trabalhos …

… com o som por conta do DJ Álvaro (ciúmes à parte do residente botucatuense).

E a partir daí, a comida e a bebida rolaram soltas.

Tomamos Ferraris , ..

… Chiantis de diversos tamanhos  …

… e bianchetos.

Comemos bruschettas de tomate …

… e de carpaccio, …

… capreses, …

… fizemos uma pasta apropriada …

… que seria harmonizada com elas, …

… as trufas brancas!

Note que descobrimos uma nativa, a Madá, exímia fatiadora dos tartufos!

Ah, não vamos esquecer das inesquecíveis bistecas fiorentinas (ma che Dario Cecchini, que nada!) …

… e da providencial finalizada com cantuccini e Vin Santo.

Uau, que dia!

Que tudo!

Arrivederci!

Veja os outros dias desta epopéia:
giorno uno – itália – toscana, amore mio ou o inicio duma bela jornada!
giorno due – itália – toscana – um simples domingo.
giorno tre – itália – toscana – antinori, o visionário.
giorno quattro – itália – florença – lindíssima, como sempre!
giorno cinque – itália – san gimignano, a verdadeira manhattan toscana e porque não dizer, uma über model
 giorno sei – itália – toscana – siena e monteriggioni, a maior e menor, são belíssimas.
giorno sette – itália – toscana – eu prefiro as curvas das estradas de chianti.
Itália – Toscana – Giorno otto – Em Impruneta, como os imprunetanos!
Itália – Toscana – Giorno nove – Certaldo, uma cidade pra se conhecer em camadas.
giorno diece – Itália – Toscana – Comida pantragruélica com o maior açougueiro do mundo!
giorno undici – Itália – Toscana – Retornando à Florença, que continua mais bela do que nunca!
giorno dodici – itália – prada na toscana? e lucignano, você conhece?
giorno tredici – Itália – Toscana – My name is … (by Suzanne Vega)
giorno quattordici – Itália – Toscana – San Gimignano e Monteriggioni, a vingança!
giorno Quindici – Toscana – Impruneta – Nunca foi tão bom ficar em casa.
giorno Sedici – Itália – Toscana – Fiesole, vicino a Firenze.

dcpv -a alta sociedade no el celler de can roca, the best!

22/09/2018

A alta sociedade no El Celler de Can Roca, the best!

Os nossos sócios, a Lourdes e o Eymard, verdadeiros cidadãos espanhóis, estavam mais uma vez por Barcelona e resolveram dar uma voltinha na bela Girona.

É lá que fica o melhor restaurante do mundo, o El Celler  de Can Roca.

Opa, não foi fácil fazer a reserva.

O Eymard tentou um tempão através do site deles e conseguiu!

Inclusive seria pra irmos juntos, mas surgiram problemas com a nossa ocupada agenda (niver da Re e casório do Guigo). 🙂

De qualquer forma a experiência deles foi incrível!

É claro que neste caso você tem que ir preparado pra experimentar o máximo.

Mesmo porque não é todo dia que se come num lugar assim.

Vou deixar as imagens e algumas descrições (que nem sempre correspondem a foto) pra que tenham uma ideia de como é comer no the best!

Sim, eu sei que estes rankings são estranhos, mas quando acabarem de ver as fotos, me digam se concordam ou não com este primeiro lugar?

O menu escolhido foi o Festival.

Foram oficialmente 15 belos pratos (na verdade, bem mais com todos os agrados dos chefs).

Como diria o Eymard, “incontornável”!

“Ensalada roja: vinagreta de cereza, sandia caramelizada, gel de sisho rojo, cebolla morada, apio y cilantro”

“Tiempo de calabacin: la flor, el tronco y su salsa”.

“Cigala con artemisa, aceite de vainilla y mantequilla tostada”.

“Dorada dorada con leche de arroz y sake, tofu almendra tierna y lichi encurtido”.

“Sepia a la brutesca con salsa de rostido de conejo”.

“Pescado de mercado al vapor relleno de algas y anemonas con un suquet ligero”.

“Blanqueta de cochinillo con col fermentada y pilota”.

“Magret de pato curado y ahumado a la naranja”.

“Civet de pichón con su parfait”.

“Mel i mató: dulce de miel, jalea de albaricoque, helado de mató, crema de mató, caramelo de miel”.

Ainda encontraram com o “louquinho” do Jordi, o rei dos “postres”, aquele do Chef’s Table, no corredor. O Joan e o Josep também estavam lá!

Em suma, imperdível!

Na próxima, certamente iremos!

Hasta!

.

 

dcpv – giorno quindici – toscana – impruneta – nunca foi tão bom ficar em casa

14/10/2017

Giorno Quindici – Itália – Toscana – Nunca foi tão bom ficar em casa. 

Hoje seria o dia da primeira turma familiar ir embora.

Vamos sentir muitas saudades de todos.

Especialmente da van que nos levava pra todos os lugares e ainda conseguíamos estacionar em lugares especiais.

Como não podíamos ir muito longe, optamos por conhecer Impruneta, já que além de ser dia de feira …

… ainda seria o início da festa do padroeiro da cidade, San Lucca.

Chegamos olhando tudo e até que compramos bastantes coisas.

Meias, camisetas (note que o tempo estava broncolhaço), …

… sementes …

… porchetta na nossa macelleria preferida, …

… e vários tipos de frituras, tais como frangos, linguiças, polentas, batatas fritas, …

… e muitas “otras cositas mas”.

Passeamos também pela rua principal de comércio, …

… onde adquirimos doces mais do que especiais (não tinha bomboloni).

Ou seja, foi um dia de descobertas imprunetanas.

De lá, partimos pra casa pra complementar o almoço.

Aproveitei pra fazer um risoto de salame que modéstia à parte, ficou muito bom.

Tomamos vários Vernaccias DOCG …

… e aproveitamos tudo, inclusive, mais um daqueles belíssimos céus azuis toscanos.

Chegou a hora do pessoal ir embora e brindamos a vida boa com um boliccine Ferrari.


Pronto, foram vários momentos muito bons …

… que certamente serão repetidos.

Aproveitamos (nós quatro) que não teríamos muito tempo pra ir em algum lugar turístico e…

… fomos turistar num hipermercado, o Coop de Poggibonsi (o Verano deles).

O lugar estava simplesmente lotado.

Dá gosto de ver os italianos comprarem grandes ingredientes …

… e pra nós, é impressionante ver como a variedade oferecida é excepcional.

Voltamos pra casa, pois tínhamos uma reserva pra jantar no restaurante Bellavista, em Impruneta.

Esta foi uma dica do proprietário da casa, o Pietro (foi até que boa, só boa. Acho que o dono é parente dele!).

O lugar é bem antigo (que novidade) e tradicional (que novidade).

Todos pedimos ravioli.

Com trufas negras, …

… com molho à bolonhesa …

…e com molho de rúcula e pistaches.

Além de tomarmos ótimo Chianti DOCG.

Ainda abusamos pedindo uma sobremesa, a torta Bellavista, que mais parecia um grande bolo Pullmann. 🙂

Como a Dé sempre diz, as sobremesas italianas são meio sem graça.

Voltamos pra casa mais do que felizes …

… e esperando que os novos hóspedes se divirtam tanto quanto nos divertimos com os que estiveram aqui.

Viva a Toscana!

Arrivederci.

dcpv – giorno quattordici – Itália – Toscana – San Gimignano e Monteriggioni, a vingança!

13/10/2017

Giorno quattordici – ItáliaToscana –  San Gimignano e Monteriggioni, a vingança!

Mais um dia puxado.

Depois da esbórnia de ontem à noite, …

… e mesmo com todo mundo com sono, …

… teríamos que cumprir com o programado (que chato, né?). 🙂

Iniciamos num vizinho nosso, o Antico Frantoio Doglia.

Para quem não sabe, frantoio é um lugar onde azeitonas são transformadas em azeite. E nós fomos justamente descobrir como isso é feito.

Uma pena que desta vez, as azeitonas ainda não tinham sido colhidas.

Mas a nossa guia, a Ugheta, nos explicou tudo claramente (em italiano) …

… e pudemos perceber como o sistema hoje em dia, …

… é completamente mecanizado…

… e isso aumenta em muito …

… a qualidade do produto final.

Ainda tivemos uma pequena degustação de azeite em três formatos de comida: numa salada Caprese, em fagioli bianco e numa bruschetta simples.

Estava perfeito, ainda mais acompanhado dum bom Chianti rosso.

Resumindo, este passeio é super recomendável.

Por ser perto, passamos na vinícola Antinori nel Chianti Classico.

É um lugar pra se ir tantas vezes quantas forem possíveis.

Mesmo que não se faça um tour (altamente recomendável) …

… só a arquitetura já vale a visita.

Fuçamos em tudo o que era possível …

… e visível …

… e ainda consegui com que passassem o filme da história dos Antinori só para o nosso grupo.

Taí outro lugar que certamente retornaremos com os outros hóspedes.

Em seguida, rumamos para a belíssima San Gimignano.

Tudo bem que ela é muito turística …

… mas, ali, cada vista é uma obra prima.

Ainda mais com esta luz toscana.

Andamos bastante …

… curtimos muito …

… almoçamos num lugar bacana, a Locanda de Sto Agostinho, …

… onde comemos vários especialidades locais …

… tais como capreses, …

… pici, …

… lasanha de alho poró …

… gnocchi com trufas negras …

…e tomamos alguns Vernaccias.

Aproveitamos pra recarregar nossas energias tomando um sorvete campeão do mundo, o Dondoli.

Pronto, o dia perfeito estava terminando.

Mas resolvemos dar um up, passando na pequena jóia Monterriggioni.

E mais uma vez ela não nos decepcionou.

Esta minúscula e encantadora cidade …

… é sedutora …

… e o seu por do sol …

… é matador.

Pra terminar a noite, …

… pedimos uma tábua de frios e queijos …

… e tomamos mais um bianco Vernaccia DOCG.

Pronto, estávamos no estágio perfeito …

… em que só faltava emitir um ooooooooommmmm …

… e agradecer por este dia Toscano maravilhoso com a família.

Arrivederci.

 

 

 

dcpv – giorno dodici – itália – prada na toscana? e lucignano, você conhece?

11/10/2017

Giorno dodici – Itália Prada na Toscana? E Lucignano, você conhece?

Este dia prometia.

Afinal de contas, a turma toda estava na Toscana ..

… e pronta pra passear.

Iniciamos o nosso tour diário fazendo o que provavelmente seria uma das coisas mais absurdas numa viagem à Toscana.

Ir a um outlet. 🙂

E neste caso, conheceríamos o da Prada, tida por ser uma marca, digamos, não muito barata.

Acontece que a nossa sobrinha e afilhada, a Luma, trabalha na Prada-SP e tem um desconto especial pra família.

Eu pensei que ficaríamos no máximo uns 30 minutos por lá, mas o negócio ficou tão bom que permanecemos quase 2 horas.

Todo mundo comprou algumas/muitas coisas (encontrei uma polo por 33€) e pasmem, até o Mingão se fartou.

De lá fomos direto para Lucignano.

Pra quem não conhece, é mais uma cidadezinha imperdível da Toscana.

Fotogênica ao extremo, …

… sua configuração lembra um labirinto.

Como estava passando um pouco da hora do almoço, …

… encontramos um restaurante aberto, o La Maggiolata…

… e demos uma tremenda sorte.

O lugar é muito bacana e a comida é excelente.

Pedimos vários pici…

fatto a mano …

… carnes …

… gnochi …

… mais gnocchi …

… penne …

… mais penne, …

… tortelli …

… e duas garrafas dum ótimo Nobile de Montepulciano.

Indicamos fervorosamente este lugar (procure pelo Fabrizio).

Continuamos andando em direção ao centro …

… e tirando muitas ótimas fotos (com suas respectivas lembranças).

As da igreja matriz não ficam atrás, …

… bem como de várias casinhas belíssimas.

Ainda tomamos um bom gelato …

… antes de partirmos para Pienza.

Que é a terra do queijo Pecorino….

… e do Papa Pio II (daí o Pienza, capisce?).

Chegamos lá …

… demos uma boa olhada em tudo …

… e percebemos o quanto Pienza é bonita, …

… e por isto, uma das nossas favoritas na Toscana (mais uma, hahaha).

A sua praça principal é muito imponente …

… e todos os seus prédios são representativos.

Mas o melhor estava por vir (ainda mais acompanhado por Aperois Spritz).

A vista de todo o vale …

… que se tem da sua muralha.

É, certamente, um dos espetáculos da natureza mais reconfortantes do Universo.

Tivemos que agradecer demais …

… por estarmos tendo este momento tão especial.

Ainda pensamos numa saideira, já que estava escurecendo.

Porque não passar na Enoteca la Fortezza, em Montalcino, …

… e fazer uma piccola degustação de Brunellos?

Foi exatamente o que fizemos.

Estar na Fortezza é algo muito “spitchiaale”!

Voltamos pra Impruneta e …

… aproveitamos pra comer uma pizza …

… no aprazível Il Chichibio

… acompanhados de duas garrafas dum Chianti DOCG do Frescobaldi.

Ou seja, o dia foi uma verdadeira (e literal) beleza.

É tudo isso sem dirigir, já que o meu cunhado, o Luiz, estava pilotando a sua van, com onze passageiros.

Só na Toscana mesmo.

Arrivederci.

 

 


É só inserir o seu email, clicar no botão "Seguir" e a cada novo post publicado aqui, você receberá uma mensagem com o link. É fácil, qualquer criança brinca, qualquer criança se diverte! :)

Junte-se a 661 outros seguidores

Comentários

Blog Stats

  • 1.410.975 hits
abril 2019
S T Q Q S S D
« mar    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930  

Arquivos

Atualizações Twitter

Anúncios