dcpv – dia sexto – itália – piemonte – dá pra comer caracol, ops, escargots? :)

13/02/2021 (muito bem vivido em 15/11/2019)

Dia Sexto – Piemonte – ItáliaPiemonte – Dá pra comer caracol, ops, escargots? 🙂

Com a mudança radical do tempo, a programação toda …

… do Giuseppe teve que ser modificada também.

Ele teve a ideia de antecipar o que faríamos no sábado …

… que constaria de visitas a Cherasco e …

… pra Asti.

Antes de mais nada, …

… o espetáculo que a neve nos proporcionou …

… foi mesmo inesquecível.

Imagine que tivemos visões da janela do nosso quarto que passaram por tempo nublado, …

… muito sol e …

… muita neve.

E imagine mais ainda que este mar branco …

… ainda tenha um leve nascer do sol contrastando?

Pois foi o que aconteceu, para nosso deleite.

Tomamos o nosso tranquilo café da manhã no hotel, …

… demos mais uma boa paquerada no visual …

… branco total (ê, ô) e …

… saímos pra conhecer as terras dos escargots.

É assim que Cherasco é conhecida.

Passeamos vendo a paisagem modificada …

… com a queda de toda aquela nevasca e …

… chegamos na cidade.

Cherasco é bem bonitinha …

… além de ser interessante.

Demos um giro rápido pelo seu centrinho, …

… ou seja uma rua …

… de ida e volta e …

… fomos direto pra Trattoria Pane e Vino.

Ele é totalmente especializado em lumache …

… que nada mais é do que …

… caracol (lesma chic?) …

…  ou melhor ainda, escargot.

Faríamos uma experiência de imersão total.

Primeiramente vimos como seriam preparadas as entradas que comeríamos.

Uma, caracóis (escargots?) gratinados com creme de leite e salsinha, …

… um prato essencialmente francês. Uh, la, lá!

A outra, lumachi (escargots?) com ervas, alho e manteiga.

Ficamos um tempo na cozinha e logo …

… fomos nos sentar para o almoço propriamente dito.

Tomamos um bianchetto Anas Cëtta; …

… degustamos as duas entradas.

Por enquanto, tudo muito bom e digerível..

Logo depois, veio um basiquíssimo Tajarin 30 Rossi com ragu de caracol (pra Dé, a sortuda, gnocchi).

É quase que um spaghetti ao vôngole, só que com escargot. 😦

Tomamos um tinto Massimo Rivetti e tudo ainda estava bem.

Aí se iniciou o martírio.

Os caracóis com tomate vieram em profusão e …

… pior, com os seus intestinos acoplados (vou pagar os direitos de imagem em escargots! 🙂 ).

Nem o ótimo rosso Barbaresco conseguiu disfarçar a …

… minha insatisfação com o sabor meio estranho dos tais moluscos, especialmente do seu aparelho digestivo.

Graças ao bom Senhor a sobremesa chegou (e nem era jaca! rsrs)

Um dulcíssimo semifreddo ao torrone e moscato …

… que foi acompanhado com um Passito (calma aí que é um vinho doce. Ainda não estávamos dançando!).

Resumo de tudo: o almoço foi bom (mesmo porque a companhia era super agradável), …

… mas, na minha opinião, certamente seria melhor se não fosse totalmente composto por escargots.

Ou seja, realmente não nascemos pra comer estas “iguarias”.

Mas a diversão do grupo todo, …

… chefiada pelo Giuseppe Gerundino, …

… foi mais do que garantida.

De lá, seguimos para Asti, …

… que é conhecida por ser a terra do espumante.

Paramos e fomos dar uma passeada pelo centro.

Antes disso, fomos a loja de torrones, a D.Barbero.

Ela é muito antiga e …

… tem aquela cara de lugar italiano de procedência.

Compramos uma série de doces, …

… continuamos o nosso tour pelo Centro, …

… a praça principal apareceu na nossa frente e …

… a sua rua principal também.

Tomamos um cafezinho curto e …

… seguimos uma dica do GG.

Fomos até uma loja antigona de equipamentos pra cozinha.

Olha, põe antigona nisso.

Claro que compramos algumas coisas (a geringonça de fazer spaeztle é incrível).

Já era tempo de retornar pro ônibus e …

… pro hotel.

Chegamos e aproveitamos pra tomar …

… umas boas birras antes do jantar.

Todos acomodados, …

… iniciamos com um genuíno vitelo tonato …

… acompanhado dum Langhe Bianco Chardonnay 2018 Conterno Fantino.

Como primo, um maltagliati al ragu e …

… mais um bianchetto, o Soave Clássico 2014 Monte Tondo.

Já o secondo, a Trota al forno estava excepcional.

Ainda comemos um semifreddo alla nocciola como dessert e …

… fomos justificadamente dormir o sono dos justos.

Claro que um dia desses em que a neve nos acompanhou …

… só poderia ter sido muito interessante e inesquecível.

Espero que os escargots (caracóis? lumachi?) não venham puxar os nossos pés! Hahaha.

Arrivederci.

Veja os outros desta viagem glutona:
Dia primo – Itália – Milao/Piemonte – Em busca da trufa branca,o fungo perfeita!
Dia secondo – Itália – Piemonte – O verdadeiro giro com Giuseppe.
Dia terzo – Itália – Piemonte – Barolo, a terra dos Barolos.
Dia quarto – Itália – Piemonte – Em busca da trufa perdida. Ou melhor, do tartufo achado.
Dia quinto – Itália – Piemonte – Visitando uma vinícola e uma grapperia piemontesas. Ah, já viu como se abre uma forma de parmigiano?

.

 

0 Responses to “dcpv – dia sexto – itália – piemonte – dá pra comer caracol, ops, escargots? :)”



  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.




É só inserir o seu email, clicar no botão "Seguir" e a cada novo post publicado aqui, você receberá uma mensagem com o link. É fácil, qualquer criança brinca, qualquer criança se diverte! :)

Junte-se a 656 outros seguidores

Comentários

Blog Stats

  • 1.469.565 hits
fevereiro 2021
S T Q Q S S D
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728

Arquivos

mais acessados

  • Nenhum

Atualizações Twitter


%d blogueiros gostam disto: